Bolo? Bolo!

O meu maior problema com a comida é que, se está perto de mim, eu vou comê-la.

Se o meu prato está cheio, eu vou comer tudo, independentemente de qualquer falinha mansa da pessoa a servir, como aquelas frases inúteis do estilo “ah mas não tens de comer tudo!” que são, sinceramente, uma grandíssima p*taria. Eu não consigo resistir e qualquer pessoa a olhar para a Gisela de 16 anos com 80 kilos sabe que ela nunca vai deixar comida no prato. Hoje estou um pouco melhor, mas isto continua algo que eu tenho trabalhar e que provavelmente nunca vai mudar, porque metade de mim não quer estragar comida e a outra  metade vai ser sempre ‘loves this like fat kids love cake’.

Com isto em mente, viver sozinha é provavelmente a melhor coisa que já me aconteceu, pois não só controlo todas as minhas as porções, mas também controlo a comida que existe em minha casa. Se não há comida de lixo por perto eu nunca vou comer mal, pois sou demasiado preguiçosa para sair de casa só para comprar umas bolachas.

Não tenho refrigerantes, sumos, gelado, chocolate, alimentos processados, queijo e muitas outras coisas que em Lisboa provavelmente estão na cozinha porque vivo com outras pessoas e nem todos estão interessados em perder peso. Se me perguntarem “mas então o que é que há na tua casa?” a resposta é sinceramente “muito pouco”. Tenho legumes, fruta, diferentes cortes de frango, o mínimo de arroz / massas / cuscuz e essenciais para o pequeno-almoço como pão, leite, iogurte, cereais e compota (e estes são todos os mais livres de açúcar e aditivos possível).

Tudo isto mudou-me imenso não só fisicamente, mas também a forma como vejo a comida e até mesmo o meu gosto. Por exemplo, como já não estou habituada a doces com muito açúcar se eu agora como um donut este sabe, sinceramente, ao cu de uma vaca.

Totalmente não relacionado, queria só adicionar que a comida disponível na Universidad Complutense de Madrid é um nojo. Não existe um único produto que não esteja ou coberto de chocolate ou frito. A sério. Nada. Se querem o mínimo de comida saudável e não têm 40 minutos para sair da cidade universitária estão lixados, porque até a porra da sanduíche de vegetais é frita.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s